Quem lê / Who's reading

"a escrita é a minha primeira morada de silêncio" |Al Berto

sábado, 24 de maio de 2014

Reflexo

Olho o estranho reflexo no espelho e não o reconheço.
Na maioria dos dias é só o outro reflexo, o normal, aquele que não me faz perguntas incómodas, que nem me fala sequer!
Mas este, que aparece de vez em quando sem aviso, tem sempre perguntas, demasiadas perguntas!
E não tenho coragem de lhe responder, não quero saber a resposta, quero apenas que ele desapareça, aquele reflexo!
Não gosto dele, é inconveniente, aparece sem ser convidado, por mais que o ignore, não entende que não é desejado.
Por isso decidi: Amanhã o espelho sai desta casa!

Foto: Laura Williams


15 comentários:

  1. "É aí, no mais íntimo, que nos apagamos, mas é também aí que o silêncio se incendeia, iluminando a realidade e unindo-nos a ela. É o nascimento de nós mesmos e o nascimento do mundo. Na suprema suavidade desta fusão, somos livres e unos, idênticos e puros. É aí que habita o silêncio primordial e é a partir daí que principia a metamorfose essencial da linguagem e do ser. A pulsação viva da palavra é o fruto desta permeabilidade à silenciosa matriz do corpo. O vocábulo novo, retemperado pela nascente, substituirá o rigor rígido do conceito pela fluidez e fugacidade de uma respiração. Na sua intrínseca transgressão a palavra conduzir-nos-á à nudez viva do silêncio, à transparência do ilimitado.

    António Ramos Rosa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela reflexão! O silêncio é sempre bom conselheiro, sem dúvida!

      Eliminar
  2. Saia o espelho e fique esta tua forma de falar com o nosso intimo...
    Belíssimo, Isa!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Não se livre do espelho, encare-o e responda às perguntas atrevidas. O resultado só poderá ser libertador...
    Beijinho, um domingo muito doce
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso! Não fuja, enfrente!
      Tem coragem?
      Não! Não deve ter, por esse motivo é que desejou tirar o espelho de casa.
      Mas as imagens podem aparecer reflectidas em muitos locais, numa esquina, num copo, no chão, até nos olhos de quem nos olha.

      Eliminar
    2. Pois é, é esse o desafio último: enfrentar o espelho, ouvir o que ele tem para dizer e, depois, ter a coragem de mudar o que ele nos devolve e está a mais!
      Obrigada a ambos pela leitura e comentário!

      Eliminar
  4. por vezes não gostamos do reflexo, mas, podemos sempre tentar que ele nos dê outro reflexo...
    basta tentar.
    um beijo
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre! ;)
      Obrigada, Piedade, um beijinho

      Eliminar
  5. e a água do lago e a do copo e a da chuva nas poças de água?

    refletimo-nos, mas somos apenas nós e o outro lado


    um abraço, Isa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, há espelhos em todo o lado, então o melhor é enfrentá-los logo! :)
      Um abraço, Manuela, obrigada pela visita!

      Eliminar
  6. Uma bonita fotografia muito bem emoldurada pelo teu reflexo, ou melhor, pelas tuas brilhantes palavras.
    :)

    ResponderEliminar

Um espaço para recortes que completem o álbum de instantâneos... Obrigada pela visita!
A space for clip to complete this snapshot album... Thank you for your visit!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares / Popular messages