Quem lê / Who's reading

"a escrita é a minha primeira morada de silêncio" |Al Berto

quarta-feira, 7 de maio de 2014

O meu jardim


Todos os dias passo lá
No meu jardim;
Olho as rosas
As orquídeas
E as tulipas.
Ponho água na terra
Falo com ela
Retoco os pigmentos
Por vezes.
E assim, ainda que haja
Chuva
Frio
Ou neve…
No meu coração
Consigo sempre encontrar
A Primavera.





Publicado originalmente no Tubo de Ensaio - Laboratório de Artes, aqui.

10 comentários:

  1. Assim devemos viver! Sempre com a Primavera no coração!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Um jardim muito bonito, ou melhor, dois.
    :)

    ResponderEliminar
  3. Um jardim bem parecido com o meu...
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Pois é :) (Já visitei o seu lá no blog algumas vezes :) )
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Encontrar a primavera interior é uma graça...

    Lindos versos..

    Abçs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E acredito que é algo necessário...!

      Eliminar
  7. Isa, quando se tem um tão belo jardim, é mais fácil encontrar o sol que bilha... :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar

Um espaço para recortes que completem o álbum de instantâneos... Obrigada pela visita!
A space for clip to complete this snapshot album... Thank you for your visit!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares / Popular messages