Quem lê / Who's reading

"a escrita é a minha primeira morada de silêncio" |Al Berto

sábado, 17 de agosto de 2013

Flutuar

Da série Correspondence, (c) Gaëlle Boissonnard – Presente da Fátima

Um dia disseram-me: “Não tens asas, não podes voar!”
Apenas sorri. Pois já sabia.

Que apenas minha alma, não umas meras asas, me fariam flutuar!


7 comentários:

  1. E se ela fosse as asas?
    Afinal, dizer que não temos asas, será talvez a vontade de nos cortar essa capacidade de voar...
    Isa, poucas palavras para um imenso sonho!
    Gostei!

    => Crazy 40 Blog
    => Pense fora da caixa
    => Tubo de Ensaio
    => Neo Literattus
    => MeNiNoSeMJuIz®

    ResponderEliminar
  2. Olá!! Este é um convite para você participar do “Grupo Academia Machadense de Letras”, onde você poderá publicar gratuitamente seus poemas, contos, crônicas, livros, música; textos sobre saúde, releases de CDS e DVDS, eventos, lançamentos, sugestões de filmes, Artes, Shows, teatro, cinema, dança, artesanato... Acesse o link abaixo e no canto superior direito clique em (PARTICIPAR). Grande abraço!
    ---------------------
    https://www.facebook.com/groups/149884331847903/
    OBS:
    Em novembro (2013) a Academia Machadense de Letras, localizada em Machado, sul de Minas, realizará o IX Concurso de Poesias "Plínio Motta" (tema livre). Assim que sair o regulamento eu avisarei a todos Contamos com a sua participação.

    ResponderEliminar
  3. Nesse caso, pra que asas, afinal? :)
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  4. Literalmente a alma flutua em toda tua plenitude... simples assim. Lindo Isa ... ! Parabéns

    ResponderEliminar
  5. não acredites em tudo o que te dizem.
    eu não tenho asas. mas eu voo (nas da imaginação.)
    beijo

    :)

    ResponderEliminar

Um espaço para recortes que completem o álbum de instantâneos... Obrigada pela visita!
A space for clip to complete this snapshot album... Thank you for your visit!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares / Popular messages