Quem lê / Who's reading

"a escrita é a minha primeira morada de silêncio" |Al Berto

sábado, 15 de junho de 2013

Procuro-te / Looking for you

Foto da web

Ontem adormeci a teu lado
Teus braços rodeavam-me
Tua pele colada à minha
Teu calor percorria-me as veias
Teu perfume invadia todos
Os meus poros
Sussurraste-me ao ouvido
Que eu era tua
Deste aos meus
Teus lábios
Sinto ainda aquele calor
Percorre-me o corpo
Não consigo libertar-me
Deste odor
Apossou-se de mim
Envolve-me
Oiço a tua voz
Faz-me vibrar rir chorar
Meus lábios pedem os teus
Sôfregos de ti
Minha pele anseia pelo teu toque
Sem ele não acalmará
Com ele explode.

A meu lado,
Ninguém… Procuro,
Em vão, um vestígio
Teu
Uma ruga no lençol
Na almofada
Nada.
Estou só.
Só a ilusão ficou.

Reescrita de um texto encontrado no baú, de Novembro de 1998


**


Yesterday I fell asleep at your side
Your arms around me
Your skin glued to mine
Your heath in my veins
Your perfume invading all
My pores
You whisper in my ear
I’m yours
You gave mine
Your lips
I still feel that heath
Runs through my body
I can’t get free
Of this odour
It holds me
It covers me
I hear your voice
Makes me vibrate laugh cry
My lips hunger for yours
Greedy of you
My skin longs for your touch
Without it it it won’t calm down
With it, it explodes.

At my side,
No one… I search,
In vain, a trace
From you
A wrinkle in the sheet
In the pillow
Nothing.
I’m alone.
Only ilusion remains.

Rewrited from a text found in my old trunk, November 1998

12 comentários:

  1. O baú contém tesouros, Isa!
    Deverias abri-lo mais vezes! :D
    Muita sens(ua)blidade neste devaneio!

    Bjinhos!

    => Crazy 40 Blog
    => Pense fora da caixa
    => Tubo de Ensaio
    => MeNiNoSeMJuIz®

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. e do teu baú saem pérolas como esta.
    belo poema.
    um beijo

    ResponderEliminar
  4. Como canta Zé Ramalho em Companheira de Alta Luz: "acordei solitário no escuro da dor..." Belíssimo poema Isa

    ResponderEliminar
  5. Isa,

    O momento acaba mas nos sentidos ele permanece. Lindo poema! Gr. Bj.!

    ResponderEliminar
  6. E recordar pode ser viver, mesmo sendo uma ilusão.

    Muito bonito.

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. não desista de o procurar, a ele

    e dentro do baú

    um abraço

    ResponderEliminar
  8. Bonito, Isa, esse reencontro com o passado.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  9. Tens um belo baú...
    Este poema de amor é magnífico.
    Gostei imenso.
    Isa, minha querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  10. "Quem procura sempre encontra"... a tua escrita comprova o que acabo de dizer.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  11. O que é essência sempre fica lá dentro de nós. Bonito teu baú, bjs

    ResponderEliminar

Um espaço para recortes que completem o álbum de instantâneos... Obrigada pela visita!
A space for clip to complete this snapshot album... Thank you for your visit!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares / Popular messages