Quem lê / Who's reading

"a escrita é a minha primeira morada de silêncio" |Al Berto

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Paragem de autocarro / Bus stop

Fiz as malas e fui para a paragem de autocarro. Fiquei à espera até à hora da partida, mas continuo aqui, sem saber se o autocarro não passou, ou se fui eu quem o deixou passar, ou se passou adiantado.

Começou a chover, os meus pés aninham-se entre as malas já com marcas da chuva. Quando vier o sol, as marcas desaparecem, o frio também. E eu não sei a que horas passa o último autocarro, ou se foi o último do dia.

As malas estão feitas, mas com as gotas da chuva já não parecem as mesmas...

Retirado do baú, escrito em 03.03.2008

Imagem da Web



I packed my bags and went to the bus stop. Stood there waiting up to the departure time, but I'm still here, not knowing if the bus didn't stop, or if I left it go, or if it was ahead of time.

It started to rain, my feet are hidden between the bags, the bags already marked by rain. When the sun comes, the marks will disapear, so will the cold. And I don't know what time the last bus comes, or if that one was the last of the day.

My bags are ready, but with the raindrops, they don't look the same anymore....

Writen in 03.03.2008

25 comentários:

  1. O teu baú tem relíquias lindas!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Obrigada! Beijos e bom fim de semana!

      Eliminar
  2. me parece uma fantasia saudosista este texto Isa!
    rápido como um lembrete de um diário...mas bacana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim... é um pouco como entrada num diário... :)
      Obrigada,beijos!

      Eliminar
  3. Às vezes não sabemos se estamos à frente ou atrás do tempo.
    E com tempo de chuva ainda é pior...
    Beijo, querida amiga Isa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo por vezes é difícil de acompanhar...
      Beijos, boa semana!

      Eliminar
  4. A dúvida me deixa maluca, mas vc parece lidar bem com ela, ou algo me passou desapercebido, mas ainda assim é muito bom te ler, querida.

    Beijinhos, querida e ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A dúvida não é algo fácil de lidar... Mas por vezes está tão presente que temos que a aceitar...
      Beijinhos!

      Eliminar
  5. Este é dqueles momentos em que nada dizer é o melhor...

    Gosto muito desta singularidade dos posts...

    Parabéns!

    Um beijo amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu também mais nada posso dizer que um grande obrigada!
      Beijos!

      Eliminar
  6. as paragens de autocarro fascinaram-me sempre,

    uma espera e pode nem existir autocarro


    gostei!

    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E também um ponto de ligação, não sabemos bem a onde, por vezes...
      Obrigada! Beijos

      Eliminar
  7. E quantas vezes somos surpreendidos por uma chuva que nos vem atrapalhar os planos...

    Bjinhs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas felizmente, depois da chuva vem o sol, dias há que vem o arco-íris! ;)

      Eliminar
  8. Levou o grada-chuvas? Bonito e temporal texto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum...não, dessa vez molhei-me... Mas não faz mal!
      Obrigada, beijos!

      Eliminar
  9. E ainda bem que foi retirado do baú!!
    às vezes tentamos agarrar o tempo, outras perdemo-nos nele

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Outras vezes paramos numa paragem de autocarro a tentar percebê-lo... ;)
      Beijos

      Eliminar
  10. fascinam-me as viagens, as terras desconhecidas, as paragens de autocarro, ser uma perfeita desconhecia

    com chuva não poderia ser melhor

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum, uma perfeita desconhecida numa paragem de autocarro...sim, gostei dessa imagem!
      Beijos

      Eliminar
  11. Adorei seus escritos....para nós aqui no Brasil (Paragem de autocarro) é ponto de ônibus....rs

    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Sim, estava à espera do ônibus... :)
      Beijos

      Eliminar
  12. ´pois é!
    o tempo e as mudanças, Às vezes na nossa vida, ficam como as malas que te referes...

    um beij

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ficam sim... E por vezes as malas voltam à sua cor original... outras não...
      Beijos

      Eliminar
  13. Há na hesitação e na dúvida, uma porta aberta para encontrar a resposta... à pergunta que não foi feita :)
    Gostei!

    => Crazy 40 Blog
    => Pense fora da caixa
    => Tubo de Ensaio
    => MeNiNoSeMJuIz®

    ResponderEliminar

Um espaço para recortes que completem o álbum de instantâneos... Obrigada pela visita!
A space for clip to complete this snapshot album... Thank you for your visit!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares / Popular messages