Quem lê / Who's reading

"a escrita é a minha primeira morada de silêncio" |Al Berto

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Depressa demais / Too fast


Costumava correr atrás das flores.
Saltar para apanhar as nuvens.
Tentar apanhar um punhado de estrelas.

Agora sei que as flores não se movem.
Que as nuvens estão altas demais.
Que as estrelas ainda mais longe estão.

Cresci depressa demais.

Foto da web


Used to run after the flowers.
Jump to catch the clouds.
Try to catch a handful of stars.

Now I know the flowers don’t move.
The clouds are too high.
That the stars are further away.

I grew up too fast.

9 comentários:

  1. O tempo passa, mas os sonhos não!

    Belíssimo poema!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. O tempo passa, mas os sonhos não!

    Belíssimo poema!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Há muito tempo que tenho essa sensação "cresci depressa demais"...
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Também cresci depressa demais...

    Belo poema!

    Bjos

    ResponderEliminar
  5. Crescemos!
    Lindo, amiga.
    Beijo enorme e final de semana para sonhar

    ResponderEliminar
  6. Minha querida

    A vida nos faz crescer depressa...o tempo não espera.
    lindo como sempre ler-te.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  7. crescemos sim
    mas, temos sempre o direito de sonhar....

    beijos

    ResponderEliminar
  8. O tempo é um relógio de areia…
    (mas não quer dizer que não possamos ter na mao um punhado
    De estrelas)
    Agora apenas sabemos, a verdade.
    Mas podemos sempre voltar lá atrás :)

    Gosto sempre, da tua escrita.
    Que nos leva a “muitos lugares”

    Beijo!

    ResponderEliminar

Um espaço para recortes que completem o álbum de instantâneos... Obrigada pela visita!
A space for clip to complete this snapshot album... Thank you for your visit!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares / Popular messages